Estimular os associados a adotar hábitos saudáveis e de incentivo à qualidade de vida vem sendo prioridade para a Capesesp. A prevenção, comprovadamente, é a melhor maneira de evitar o aparecimento de doenças e de reduzir o índice de internação hospitalar. Esta é a proposta do Programa Estar Bem, que conta com uma equipe multidisciplinar e com a parceria de empresas reconhecidamente experientes na realização de atividades de prevenção e no acompanhamento de portadores de doenças crônicas.

 

Lançado em 2009, o Programa conta com cinco linhas de cuidado e beneficia atualmente mais de 16 mil pessoas, com índice de aprovação alcançando expressivos 97% dos beneficiados.

 

Inicialmente, o Estar Bem incorporou e profissionalizou o antigo programa de Gerenciamento de Doentes Crônicos, ação específica de orientação médica e coleta de informações, que atendia 190 associados. A ampliação se deu com a contratação de uma empresa especializada, que passou a realizar ações como visita domiciliar de equipe multiprofissional, orientação nutricional e central de atendimento 24 horas à disposição dos pacientes. Dos mais de 300 beneficiários já atendidos, parte deles já se encontra em condições de alta monitorada, o que só pode ser alcançado com mudanças nos hábitos de vida.

 

Além de ampliar a abrangência do Gerenciamento de Doentes Crônicos, o Estar Bem também incorporou o Auxílio-Medicamento de Uso Contínuo (Amuc), que consiste no fornecimento de medicamentos para os associados portadores de doenças crônicas.

 

Em 2011, também foram incorporados os Programas de Promoção de Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças, com três novas linhas de cuidado: Saúde da Mulher (rastreamento por mamografia visando à detecção precoce do câncer de mama); Saúde do Adulto e do Idoso (suporte farmacológico e monitoramento clínico de pacientes portadores de diabetes); e Saúde Bucal (tratamento e monitoramento das patologias periodontais).

 

As ações de incentivo à medicina preventiva estão entre as prioridades da Agenda Regulatória da Agência Nacional de Saúde Suplementar, que, inclusive, lançou em agosto de 2011 as Resoluções Normativas 264 e 265, relativas ao tema. Os resultados alcançados por esses programas, segundo monitoramento da ANS, são:

  • diminuição da exposição a fatores de risco, como inatividade física, alimentação inadequada e tabagismo;
  • adoção de hábitos saudáveis;
  • aumento da capacidade funcional;
  • aumento da utilização de exames preventivos e tratamento precoce do câncer;
  • diminuição da taxa de internação por doenças crônicas;
  • mudanças de hábitos e do ambiente doméstico para evitar quedas em idosos.

 

O sucesso do "Estar Bem" está vinculado diretamente à participação efetiva e ao comprometimento dos beneficiários com a adoção de atitudes saudáveis.

 

Linhas de cuidado em curso:

           
Programa de Promoção de Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças
               
     
 
 
     
Saúde da Mulher Saúde do Adulto e do Idoso Saúde Bucal