É uma entidade fechada de Previdência complementar, sem fins lucrativos, multipatrocinada, que também oferece Planos de Pecúlios e Assistenciais (CAPESAÚDE).
É o Plano de saúde, administrado na modalidade de Autogestão, de contratação coletiva empresarial, sem fins lucrativos.
  • Os servidores ativos, inativos, os pensionistas e os ocupantes de cargo efetivo, comissionado ou de natureza especial e de emprego público, da Fundação Nacional de Saúde - FUNASA, Ministério da Saúde - MS, Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE e Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco - IFPE e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - IFBA/BA;
  • Os empregados, administradores e aposentados da CAPESESP.
Atualmente a CAPESESP possui nove produtos disponíveis sendo um odontológico. As principais diferenças existentes entre eles são: de acomodação, de valor de reembolso Livre Escolha e de condição de vínculo.
Veja o regulamento de cada um deles:
 
 

No mesmo plano do titular pode-se inscrever os chamados dependentes naturais, como filhos e cônjuges, e os dependentes econômicos: pai e mãe com comprovação da dependência econômica conforme o convênio assinado com cada patrocinador.

Também é possível a adesão de dependentes-agregados, em planos próprios, limitada ao quarto grau de parentesco consanguíneo (exemplo: sobrinhos-netos, tios-avós e primos) ou até o segundo por afinidade (exemplo: sogro, genro, nora) com o beneficiário titular.
 
  • Proposta de Inscrição assinada pelo titular;
  • Ficha de Pré-Inscrição da Patrocinadora AUTORIZADA e assinada pelo titular - para o titular e cada um dos dependentes naturais;
  • Perfil da Saúde do Associado - devidamente preenchido e assinado para cada um dos inscritos;
  • Titular - Comprovante de residência (IPTU em nome do titular ou correspondência entregue via Correios), Carteira de Identidade, CPF e contracheque. Quando aposentado, apresentar também a publicação em Diário Oficial;
  • Cônjuge ou ex-cônjuge – para cônjuge deve ser apresentada Certidão de Casamento, Carteira de Identidade, CPF, PIS/PASEP e Cartão Nacional de Saúde. Para ex-cônjuge, a Certidão registrada após o processo de separação, cópia do contracheque do titular onde conste o desconto da pensão alimentícia; 
  • Companheiro(a) - Carteira de Identidade,  Declaração do titular, subscrita por 2 (duas) testemunhas, com firma reconhecida, atestando a união estável, CPF; PIS/PASEP; Cartão Nacional de Saúde;
  • Filhos ou enteados solteiros menores de 21 anos – Carteira de Identidade, Certidão de Casamento ou Declaração de Convívio Marital do(a) titular com a mãe/pai do(a) dependente, no caso de enteado(a); CPF; PIS/PASEP; Cartão Nacional de Saúde;
  • Filhos(as) ou enteados(as) solteiros(as), entre 21 e 24 anos – Carteira de Identidade; Certidão de Casamento ou Declaração de Convívio Marital do(a) titular com o pai (ou mãe) do(a) dependente, no caso de enteado(a); CPF; PIS/PASEP; Cartão Nacional de Saúde;
  • Filhos(as) ou enteados(as) maiores inválidos(as) - Cédula de Identidade; Certidão de Casamento ou Declaração de Convívio Marital do(a) titular com a mãe/pai do(a) dependente, quando se tratar de enteado(a); CPF; PIS/PASEP; Cartão Nacional de Saúde;
  • Menores sob Guarda ou Menores sob Tutela menores de 21 anos - Cédula de Identidade, Termo Judicial de Guarda ou Termo Judicial de Tutela em nome do titular; CPF; PIS/PASEP; Cartão Nacional de Saúde;
  • Menores sob Guarda ou Menores sob Tutela entre 21 e 24 anos- Cédula de Identidade, Termo Judicial de Guarda ou Termo Judicial de Tutela em nome do titular; CPF; PIS/PASEP; Cartão Nacional de Saúde;
  • Menores sob Guarda ou Menores sob Tutela a partir de 21 anos e inválidos - Cédula de Identidade, Termo Judicial de Guarda ou Termo Judicial de Tutela em nome do titular; CPF; PIS/PASEP; Cartão Nacional de Saúde;
  • Pai/Mãe - cédula de Identidade do proponente; CPF; PIS/PASEP; Cartão Nacional de Saúde e Cédula de Identidade do titular; documento original fornecido pela patrocinadora informando que o dependente consta no assentamento funcional; declaração modelo CAPESESP;
  • Padrasto/Madrasta - Cédula de Identidade do proponente; CPF; PIS/PASEP; Cartão Nacional de Saúde e Cédula de Identidade do titular; declaração de convívio marital do proponente com a mãe ou pai do titular; documento original fornecido pela patrocinadora informando que o dependente consta no assentamento funcional; declaração modelo CAPESESP.
NOTA: a Cédula de Identidade (Registro Geral - RG) não pode ser substituída pela Carteira Nacional de Habilitação (CNH) devido a falta do campo Naturalidade.
 
  • Para maior agilidade e praticidade, as informações são disponibilizadas no endereço: https://servicos.capesesp.com.br/associado/pesquisa_rede_credenciada/
  • ou no Aplicativo CAPESESP (App) disponível para smartphones e tablets dos sistemas operacionais Android e Apple. O acesso pode ser, também,  por meio da Central de Relacionamentos com os Associados (0800 979 6191) ou nos Escritórios Regionais e Locais. 
  • 24 (vinte e quatro) horas para consultas e exames ambulatoriais dispensados de autorização prévia (senha) e para atendimentos de urgência e emergência, inclusive internações;
  • 90 (noventa) dias para exames e tratamentos clínicos ambulatoriais que necessitam de autorização prévia (senha), assim como para internações hospitalares para tratamento clínico;
  • 180 (cento e oitenta) dias para procedimentos cirúrgicos eletivos realizados em ambiente hospitalar, sob qualquer tipo de permanência (ambulatorial, hospital-dia ou internação);
  • 300 (trezentos) dias para partos a termo (em gestações com mais de 37 semanas).
Há três formas: no endereço da CAPESESP na internet: https://servicos.capesesp.com.br/login/login.php?servico=segunda_via_carteirinha
Ou na Central de Relacionamento com os Associados, através do número 0800 979 6191, e nos Escritórios Regionais e Locais de Atendimento aos Associados.
 

Vamos tomar como exemplo um servidor com 45 anos e remuneração entre R$ 4.000,00 e R$ 5.499,00, tendo solicitado sua inscrição no CAPESAÚDE ASSISTÊNCIA BÁSICA II em 12 de abril.

CONTRACHEQUE MAIO

Data do Pagamento: 2º dia útil de junho

Desconto integral de junho

Psaude Op Mercado - CAPESESP: R$ 267,55

Observe que no contracheque de maio não há o desconto dos dias de abril (18 dias) e também da contribuição de maio. Para facilitar o pagamento, a CAPESESP parcela esses dois meses em 6 vezes, a partir, neste exemplo, do contracheque de junho. Assim, teríamos o seguinte:

CONTRACHEQUE JUNHO

Data do Pagamento: 2º dia útil de julho

Valor da contribuição de julho: R$ 267,55

18 dias de abril (6 parcelas): R$ 26,76

Maio (6 parcelas) - R$ 44,59

Psaude Op Mercado - CAPESESP: R$ 338,90

 
É a participação financeira do associado na despesa paga ao credenciado que realizou o procedimento médico. Nos planos em que há coparticipação, a cobrança ocorre quando da utilização de consultas, exames e/ou outros procedimentos médicos, conforme demonstrados a seguir:
Consultas 30%
Consultas / Sessões de Acupuntura, Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Psicoterapia e Nutrição  30%
Demais procedimentos e eventos em saúde, equipamentos, dispositivos e outros produtos ou insumos, exceto quimioterapia, radioterapia, terapia renal, coletores e adjuvantes de proteção e segurança  30% limitados a R$150,00 por evento
Exames 20% limitados a R$150,00 por procedimento realizado
Internações R$150,00 por  intenação em enfermaria R$200,00 por internação em apartamento
Obs.: Os Planos CAPESAÚDE Família Referencial 100 e Ambulatorial não possuem coparticipações em internações.
Sim. O Plano Essencial Nacional não tem coparticipação.
As contribuições dos titulares e pensionistas são descontadas na folha de pagamento (contracheque), conforme convênio firmado com os órgãos patrocinadores. Enquanto os dependentes-agregados pagam por meio de boleto bancário.
É a contribuição do órgão patrocinador definida em portaria do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão que, somada à contribuição do associado, compõe o custeio do Plano de Benefícios Assistenciais.
Para os titulares a data de vencimento é sempre no segundo dia útil de cada mês, em razão do desconto em contracheque e para os dependentes-agregados será no quinto dia útil, pois o pagamento é através de boleto bancário, não sendo possível alterá-las.
Normalmente, caso não ocorra o desconto, a CAPESESP envia a cobrança por boleto bancário para o endereço do associado. Contudo, a qualquer tempo, o titular pode emitir uma segunda via do boleto bancário diretamente no site da CAPESESP. https://servicos.capesesp.com.br/login/login.php?servico=segunda_via_boleto_bancario_titular.
A Competência de cálculo é o mês em que é efetuado o processamento das informações para cobrança e coincide com o mês do contracheque e a Referência é o mês em que a contribuição é efetivamente descontada.
Por exemplo, a Competência de cálculo ou contracheque 03/2018 para o desconto da Referência Assistencial do CAPESAÚDE relativo a 04/2018.
A palavra reajuste não é a melhor forma de explicar a atualização do valor da contribuição do CAPESAÚDE, plano de autogestão sem fins lucrativos, pois no caso é feito um cálculo atuarial do plano de forma que haja, apenas, o equilíbrio entre as receitas e despesas. Portanto, há uma revisão do custeio na quantidade necessária de recursos para fazer frente às despesas assistenciais e administrativas, assim como para as exigências legais. 
Existe um informativo, denominado "Cartilha Reajuste do Capesaúde" que exemplifica essa situação. Veja a seguir: https://www.capesesp.com.br/web/guest/reajuste-do-capesaude1
Planos de saúde autoadministrados, como é o caso do CAPESAÚDE, não precisam de autorização para revisão do custeio. Essa tarefa cabe ao Conselho Deliberativo da Entidade, cujos membros são legítimos representantes dos associados e dos patrocinadores. Desse modo, a Diretoria-Executiva realiza estudos atuariais e propõe a esse Órgão Colegiado os novos valores de custeio, os quais são analisados detalhadamente. A única exigência é de que tal decisão seja comunicada, no prazo de até 30 dias após a aplicação do reajuste, à ANS.
As senhas devem ser solicitadas pelo prestador credenciado ou pelo Médico Assistente, através da Área de Liberação de Senhas (ALS), por meio do telefone 0800 979 6191, para exames, tratamentos seriados, pequenos procedimentos e internações clínicas ou cirúrgicas de emergência. 
Para solicitação de cirurgias eletivas, o prestador deve encaminhar o pedido do Médico Assistente na Guia TISS, devidamente preenchida, e o(s) laudo(s) de exame(s) comprobatório(s) através de e-mail para o Escritório Regional ou Local de Atendimento aos Associados.
O associado é notificado por e-mail sobre a autorização do procedimento.
Preferencialmente, acessando o link, mas, também, pode ser consultado pela Central de Relacionamento com o Associado e pelos Escritórios Regionais e Locais de Atendimento. https://servicos.capesesp.com.br/login/login.php?servico=autorizacao_previa_senhas
Para maior comodidade do associado, cada etapa do processo de análise é informada por e-mail.
TIPO DE ATENDIMENTO PRAZO MÁXIMO DE ATENDIMENTO (em dias úteis)
Atendimento de urgência e emergência Imediato
Exames de análises clínicas 03 (três)
Consulta básica (pediatria, clínica médica, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia) e consulta odontológica 07 (sete)
Demais serviços de diagnóstico/terapia em regime ambulatorial e Consulta/Sessão com outras especialidades (fonoaudiólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional e fisioterapeuta).  10 (dez)
Consulta nas demais especialidades médicas  14 (quatorze)
Procedimentos de alta complexidade (PAC) e Internação eletiva (agendada) 21 (vinte e um)
Consulta de retorno A critério do profissional responsável pelo atendimento
Se você recebe remuneração através da folha de pagamento de um dos órgãos patrocinadores, primeiramente é necessário comunicar ao órgão que deseja se desligar do plano de saúde e obter do Recursos Humanos da Patrocinadora a Autorização Patronal para desligamento (Ficha de Pré-cancelamento assinada, carimbada e datada pelo Serviço de RH da patrocinadora, bem como assinada e datada pelo titular).
De posse da Autorização Patronal, o titular poderá solicitar o desligamento à CAPESESP através dos seguintes canais:
  • Correios ou comparecendo ao Escritórios Regionais ou Locais de Atendimento aos Associados 
  • Atendimento virtual ao Associado https://servicos.capesesp.com.br/login/login.php?servico=cancelamento_plano do Portal de Informações do Beneficiário de Saúde Suplementar - PIN-SS e optando por Componente Cadastral e Desligamento dos planos de saúde e odontológico, além do envio da Autorização Patronal digitalizada para a CAPESESP. 
  • Central de Relacionamento com os Associados (0800 979 6191).
O desligamento será efetuado com base na data de recebimento, na CAPESESP, do documento exigido e considerado apto após conferência pela Operadora.
Todos os beneficiários inscritos em um dos Planos de Saúde.
 
O pedido é efetuado mediante apresentação dos documentos abaixo:
  • Formulário Solicitação de AMUC, preenchido e assinado pelo titular e pelo beneficiário;
  • Formulário Declaração Médica, preenchido e assinado pelo médico assistente e  pelo titular; 
  • Receita Médica contendo o nome do paciente, nome dos medicamentos com apresentação e dose, data e assinatura e carimbo com o número do CRM do médico.
Os formulários podem ser obtidos no seguinte link: https://servicos.capesesp.com.br/campanhas/amuc/ 

As patologias de cobertura são:

  • Insuficiência coronariana (infarto, angina);
  • Asma brônquica (bronquite asmática);
  • Insuficiência cardíaca congestiva;
  • Acidente vascular cerebral (derrame);
  • Diabetes mellitus;
  • Enfisema pulmonar (DPOC);
  • Hipertensão arterial sistêmica (pressão alta);
  • Hipertireoidismo e Hipotireoidismo.   
O titular deve preencher e assinar o formulário próprio no site https://www.capesesp.com.br/c/document_library/get_file?uuid=835b4ebf-c180-45ac-99ad-5ac5a5d54144&groupId=10156 ou  no Escritório Regional ou Local de Atendimento aos Associados do seu Estado. O referido documento deverá vir, acompanhado pelo comprovante de pagamento (recibo para pessoa física ou nota fiscal para pessoa jurídica) e pedido/relatório médico, entre outros documentos dependendo do procedimento realizado. 
É um benefício de adesão individual e opcional prestado pela empresa VIDA EMERGÊNCIAS MÉDICAS, que dá direto a:
  • Orientação Médica Telefônica – OMT (disponível para todo território nacional), cobertura oferecida pelo Plano 1, ao custo de R$2,09; e
  • Atendimento Pré-Hospitalar de urgência e emergência – APH (disponível em alguns municípios), cobertura oferecida no Plano 2, ao custo de R$4,53.
Para informações complementares, consulte: https://www.capesesp.com.br/capesaude-urgente
 
Através do telefone 4002-2004 (ligação com custo local) aos beneficiários vinculados a esse serviço.
O Informe Anual de Contribuições é enviado através dos Correios no início do ano do exercício. Caso precise da segunda, consulte: https://servicos.capesesp.com.br/login/login.php?servico=consultar_imposto_renda

A CAPESESP possui os seguintes canais de atendimento:

É um programa apresentado à Agência Nacional de Saúde (ANS) pelas operadoras de planos de saúde contendo medidas capazes de reverter anormalidades econômico-financeiras detectadas durante o Regime Especial de Direção Fiscal.
Para saber mais sobre o PSF, acesse: https://servicos.capesesp.com.br/campanhas/psf/
É uma das medidas do Programa de Saneamento Financeiro (PSF), equivalente à soma de três contribuições mensais do grupo familiar, parcelada em 32 vezes e cobrada a partir de dezembro de 2016. Calculada com base na contribuição dos associados inscritos no CAPESAÚDE até 01/10/2016. A consulta do demonstrativo do aporte financeiro pode ser realizada pelo https://servicos.capesesp.com.br/login/login.php?servico=cota_extra
O valor da prestação é devido até que haja a quitação total do aporte, porque o fato gerador da cota extra ocorreu em 01/10/2016, ou seja, naquela época eram devidas as três contribuições, contudo para facilitar o pagamento optou-se por parcelar a quantia em 32 vezes. Portanto, independente do desligamento o valor é devido em sua totalidade.